Autoestima e Autoconfiança Desenvolvimento Pessoal

5 maneiras como o medo da rejeição mantém você preso

5 maneiras como o medo da rejeição mantém você preso
Author Image
Escrito por Marta Leite

O medo da rejeição muitas vezes atua como o maior obstáculo entre a capacidade individual e um grande sucesso. Sua garra pode impedi-lo de alcançar potencial.

Todo mundo teme a rejeição uma vez ou outra. Talvez você tenha decidido não convidar alguém para sair porque você estava com medo que o objeto de sua afeição recusasse. Ou talvez você não concorreu para aquele trabalho porque você preocupou-se se iria conseguir. De qualquer maneira, você pode ter perdido sua grande chance.

O medo da rejeição muitas vezes atua como o maior obstáculo que se interpõe entre a capacidade individual e um grande sucesso. Sua poderosa garra pode impedi-lo de alcançar seu maior potencial. Aqui estão cinco maneiras como o medo da rejeição pode impedi-lo:

  1. Você evita novas oportunidades

Você é expert em evitar coisas que fazem você se sentir com medo. O medo destina-se a mantê-lo seguro do perigo. Assim, enquanto fugindo de um leão faminto faz sentido, recusando-se a pedir um aumento, porque você teme a rejeição não é exatamente lógico.

Eliminar qualquer possível risco de rejeição por parte de sua vida vai impedi-lo de explorar novas oportunidades. Afinal, não há nenhuma garantia de que o público irá apreciar a sua apresentação ou que seus amigos vão apoiar suas ideias. Mas a menos que você esteja disposto a colocar-se lá fora e arriscar uma rejeição ou duas, não é provável você receber quaisquer recompensas.

  1. Tenta agradar a todos

Uma forma de reduzir as chances de ser rejeitado é tentar agradar a todos. Dizer sim a todos os convites, e concordar em fazer as coisas que você não quer fazer, pode fazer outras pessoas gostarem de você – pelo menos temporariamente.

Mas ser uma pessoa que agrada aos outros é provável que saia pela culatra no longo prazo. Na realidade, é impossível fazer toda a gente feliz e você certamente não é responsável pelas emoções de outras pessoas. Agradar as pessoas pode levar a uma longa lista de problemas, incluindo o cansaço e exaustão, e isso também pode fazer você perder de vista seus valores.

  1. Você tem um desempenho público fraudulento

O medo da rejeição pode levar você a criar uma persona pública destinada a disfarçar ‘o verdadeiro você’. Esconder-se atrás de um sorriso falso e tentar duramente se enquadrar a todos ao seu redor pode reduzir o medo de ser visto por quem você realmente é. E embora essa máscara pública possa ajudá-lo em determinadas situações, as pessoas vão ver através de você, por mais espessa que essa máscara seja.

A vulnerabilidade é chave para viver uma vida autêntica. Mas, claro, ser vulnerável exige que você corra o risco de ser ferido. Se o seu medo de rejeição o impede de ser genuíno, você terá dificuldades de formar relacionamentos sinceros.

  1. Você não fala

Ao invés de fechar o negócio, dizer: “Chame-me se você decidir que isso é algo que você quer”, pode reduzir a sua ansiedade. Esta técnica passiva irá preservar sua auto-estima – pelo menos temporariamente – porque você não terá que ouvir alguém rejeitar sua oferta.

Recusando-se a manifestar a sua opinião, Negando-se a se impor, e evitando de pedir o que você quer é igual a má comunicação. É improvável que as pessoas venham a entregar-lhe o que você quer na vida, a menos que você peça.

  1. Você tem um comportamento passivo-agressivo

Em vez de chamar um amigo para perguntar: “Você pode me ajudar na minha mudança?”, dizer: “Minha família é tão egoísta. Eles não vão me ajudar a fazer a mudança!” pode ser uma tentativa de manipular o seu amigo a voluntariar-se e ajudá-lo. Mas tais tentativas de evitar rejeição são francamente manipuladoras.

Rejeição não incomoda tanto quando você não é confrontado com ela cara-a-cara. Insinuar, reclamar são apenas algumas das maneiras pelas quais as pessoas com um medo de rejeição evitar o confronto direto.

O prazer no curto prazo e o problema no longo prazo

Rejeição dói e esquivar-se é uma forma de evitar a dor a curto prazo. Mas tomar medidas para evitar todos os tipos de rejeição só leva a problemas de longo prazo.

Aprender a tolerar o sofrimento associado com a rejeição pode realmente construir sua confiança. Depois de ver que ela não é tão catastrófico como você previa, você vai aprender a assumir a atitude de, “quem não arrisca, não petisca.”


Traduzido e adaptado do artigo de Amy Morin para a Revista Forbes


Se esse arte foi útil, curta, comente e compartilhe!

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Author Image

Marta Leite

Life and Business Coach - Harmonia Pessoal

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: