Relacionamentos

Amamos alguém pelo que somos, não pelo que ele é!

Amamos alguém pelo que somos, não pelo que ele é!
Author Image
Escrito por Marta Leite

Quando perguntados sobre o que faz com que amemos alguém ou não, nós fazemos uma lista de critérios e a ela vem sempre anexo o desejo de que essa pessoa nos ame como nós somos. Mas a verdade é que  amamos alguém pelo que somos, não pelo que ele é. Amamos apesar de, não por causa de!

Nós não nascemos para viver sozinhos – e isto está claro já lá na nossa programação genética que nos diz que nossa sobrevivência depende de nos vincularmos uns aos outros. Seja qual for o significado de uma conexão amorosa para uma pessoa, a verdade é que a maioria de nós necessita dela para viver uma vida de plenitude.

Muito embora seja unânime o desejo por conexão, o amor e as relações amorosas são sempre objeto de muitas teorias – das mais românticas tipo combinações de almas no paraíso até às mais racionais, tipo “5 dicas para encontrar a pessoa certa”. E suscitam muitas discussões sobre o que é que faz ou não as pessoas amarem umas às outras.

Quando perguntados sobre o que faz com que amemos alguém ou não, nós fazemos uma lista de critérios e a ela vem sempre anexo o desejo de que essa pessoa nos ame como nós somos. Embora tentemos tratar disso como de uma equação matemática, a questão é que o amor não é simples assim.

Amamos alguém pelo que somos…

A verdade é que nós amamos alguém não pelo que a pessoa é, mas pelo que somos. As exigências que fazemos em relação a como o outro precisa ser é baseado nas nossas necessidades e valores, e nunca no que a outra é ou tem.

Ou seja, tudo o que a pessoa precisará ter ou ser é um reflexo do que nós também já temos ou somos. Atente para isso quando você disser que quer alguém que te ame e te aceite pelo que você é. Dependendo do quanto ao pé da letra você leva essa determinação, você pode estar deixando de ter ao seu lado pessoas reais a espera de pessoas idealizadas.

Então, quando você se pegar dizendo que quer alguém que lhe aceite como você é ou quando você cria uma pessoa idealizada com quem se relacionar, você pode estar limitando as possibilidades de viver uma experiência amorosa real. Correndo, assim, o risco de ficar sua vida inteira a espera de alguém que pode nunca aparecer.

… Ou por razão nenhuma!

Vamos combinar? As pessoas amam ou não alguém por diversas razões diferentes – e também sem razão alguma. Este é o outro lado da mesma moeda.

Conta-se que um psicólogo perguntou a uma pessoa o que faria com ela amasse alguém. Essa pessoa expôs uma lista de critérios. O psicólogo, então, apresentou-lhe alguém com todas aquelas características e sugeriu que eles fossem conviver para ver o que poderia acontecer. Conhecem o fim desta estória? Previsível, não é? A verdade é que isso não foi suficiente para que elas se amassem.

Todos nós temos qualidade e defeitos que vão atrair ou afastar alguém. Isso é um bom lembrete para quem se sente incapaz de ser aceite e ser amado. Afinal, quantos de nós já não se pegou amando loucamente alguém que é completamente diferente de nós? Ou continuando a amar alguém mesmo depois de ser abandonado ou passar por muitas decepções.

Amamos “apesar de”, e não “por causa de”!

Todos nós vamos ser amados por uns e rejeitados por outros. Amados mesmo como os nossos defeitos e rejeitados mesmo com as melhores das qualidades. A razão, motivo ou o que quer que faça com que alguém nos ame, tem mais a ver com a própria pessoa do que com nós próprios. Afinal, o que é amor se não algo que sentimos mais a “apesar de” do que “por causa de”? E se assim não fosse, não seria amor!

Isso é um excelente pressuposto. E se você se sente inferior ou incapaz de encontrar alguém por qualquer suposto “defeito” que você julgue que exista em você, isso é uma ideia que na prática não existe. Tanto amor quanto rejeição são possibilidades que existirão. Agora se você vai se fechar em casa com sua autoestima em baixa por medo de ser rejeitado, saiba que você também estará fechando as portas à possibilidade de ser aceito e amado. É hora de rever os seus conceitos. Lembre-se: a escolha é sua!


Gostou desse artigo? Então curta e compartilhe!

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Author Image

Marta Leite

Life and Business Coach - Harmonia Pessoal

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: