Autoestima e Autoconfiança

Não: aprenda a como dizê-lo sem culpa!

Não: aprenda a como dizê-lo sem culpa!
Author Image
Escrito por Marta Leite

Recusar pedidos – simplesmente dizer não – pode ser difícil para um monte de gente. Como fazê-lo sem culpa?

Ser bom não significa ser bobo. Mas quantas vezes você já concordou em fazer algo apenas para lamentá-lo mais tarde? Saber recusar pedidos também é um sinal de autoestima positiva, pois muitas vezes a nossa dificuldade em fazê-lo reside na crença de que nosso valor pessoal está no quanto abrimos mão de nós mesmos em função dos outros.

Às vezes os pedidos dos outros são pouquíssimo razoáveis, ou eles simplesmente não se encaixam em sua programação na época. Ou, existem aquelas pessoas que sempre parecem pedir um monte de você. Em ambos os casos, há uma maneira de ser gentil, sem deixar que as pessoas abusem de você.

  1. Decida se o pedido é ou não razoável. Só você pode decidir isso. O que pode ser razoável para uma pessoa pode ser completamente fora de questão para outra. Um pedido que parece ser grande para uma pessoa pode ser simples para outra. Decida qual é o seu limite.
  2. Respeite suas necessidades. Você tem que considerar sua própria situação. Por exemplo, se alguém possui uma dor crônica e às vezes quer ajudar outra pessoa, por melhor que seja a intenção, o preço a pagar por isso depois será caro. Custará sua saúde e o seu bem estar. Respeitar as suas próprias necessidades é uma parte da sua prática de auto-compaixão. Cada qual tem uma situação provavelmente diferente, mas o princípio é o mesmo. Claro, é bom ser generoso e ajudar quando puder. Mas dizer “não”, às vezes, é a melhor maneira de respeitar a si mesmo e suas necessidades.
  3. Siga sua intuição. Sua inclinação é um fator importante. Talvez você só tenha a sensação de que você quer dizer “não”. Está certo seguir sua intuição.
  4. Veja os detalhes. Talvez você precise de mais informações antes de tomar uma decisão. Por exemplo, você pode questionar a outra pessoa: “Se eu concordar, no que isso implica?”
  5. Pondere, se necessário. É perfeitamente razoável e OK ganhar tempo e dizer: “Eu preciso pensar sobre isso.” De vez em quando uma resposta imediata é necessária, mas isso geralmente não é o caso. É muito melhor parar e tomar algum tempo para considerar cuidadosamente o pedido, antes de dizer “sim” quando você não pode cumprir com a sua palavra – isso só vai causar constrangimento e ressentimentos mais tarde.
  6. Preste atenção aos seus sentimentos. Se você está se sentindo hesitante, manipulado, ou preso, este pode ser um sinal de que você quer dizer “não”. Ouça seus sentimentos. Apesar de ser uma generalização, pessoas que geralmente são agradáveis tendem a dar mais importância às necessidades das outras pessoas do que às suas próprias, o que torna o dizer “não” especialmente difícil para elas.
  7. Seja direto. Como você recusar um pedido? O mais diretamente possível. Dê um simples “não”, e ignore a justificação sem fim. Se você se sente obrigado a dar uma razão, torne-la breve. Tente evitar desculpar-se excessivamente.
  8. Evite a culpa. Depois de ter tomado sua decisão, siga em frente. Resista à tentação de se culpar. Eu sei que isso é mais fácil dizer do que fazer, mas todo mundo tem o direito de dizer “não”. Pode ajudar lembrar que você não iria querer que alguém concordasse com um pedido seu, quando esse alguém assim não o desejasse. Você provavelmente iria preferir que ele lhe desse uma resposta honesta.

Qual é a experiência de dizer “não” para você? Você faz isso facilmente? Com medo? Você se sente culpado depois? Ou você se sentir bem por respeitar os seus limites?


Este texto foi traduzido e adaptado de: A Fool Proof Formula for Saying No do site Psychology Today


Se esse artigo foi útil para você, curta, comente e compartilhe!

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Author Image

Marta Leite

Life and Business Coach - Harmonia Pessoal

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: