Desenvolvimento Pessoal

Não espere pela dor para decidir mudar!

Author Image
Escrito por Marta Leite

“Quando a dor de não estar vivendo for maior que o medo da mudança, a pessoa muda.” Sigmund Freud

Há momentos em que começamos a experienciar uma certa insatisfação em algum setor da nossa vida, e com ele surge um desejo imenso de promovermos mudanças. É muito comum isso ocorrer quando alguma ideia nova nos chama a atenção, por exemplo, ao lermos um livro interessante, ao testemunharmos alguém a fazer uma mudança radical de vida, quando vemos alguém que fez uma dieta e está com o peso desejado, quando vemos alguém alcançar um objetivo que julgava não conseguir. É comum nessas horas olharmos para nossa história e nos perguntarmos: por que “eu”, embora saiba que preciso, não tenho a coragem de fazer isso também?

Muito embora tenhamos todos os estímulos inspiradores – e até razões bem reais – para promovermos mudanças nas nossas vidas, a grande verdade é que essas mudanças não são fáceis de se promover. E isso possui uma simples razão: existem motivos profundos para optarmos por permanecer em uma determinada situação muitas vezes dolorosa. E assim vamos levando a vida (ou deixando ela nos levar), até um dia em que uma dor muito grande nos convida – nem sempre gentilmente – a mudar.

Isso mesmo: a verdade é que muitas vezes só mudamos porque a dor de permanecer na situação em que nos encontramos é maior do que a dor de mudar. Alguém que amávamos nos abandonou, passamos por situações financeiras complicadas, perdemos alguém muito amado, vivemos uma situação de abuso, perdemos um trabalho que julgávamos ser seguro, percebemos que temos falhado de forma irreversível em algum contexto das nossas vidas, etc… e isso nos obrigou a olharmos mais para dentro de nós próprios. Sim, muito embora tenhamos muitos motivos inspiradores para mudar, o fato é que na grande maioria das vezes, as razões das nossas mudanças são mesmo as bem dolorosas.

O nosso medo da mudança, de uma certa forma, reside em uma ideia de que mudar traz dor: dor do desconforto, dor de encarar o desconhecido, dor da incerteza, dor da possibilidade de fracasso, dor de não saber o que fazer ou de como vai ser… e é nesse medo que nós nos refugiamos, nos acomodamos: negligenciando os nossos sonhos, nossos sentimentos mais profundos, nossas alegrias…

Se acha difícil fazer grandes mudanças – o que é natural -, comece por fazer pequenas, pois são elas que vão aos poucos nos dando segurança e autoestima. Por outro lado, são as pequenas mudanças que, à medida em que se tornam consistentes, vão resultar em grandes e significativas transformações. Uma mudança nada mais é do que sair de uma situação indesejada e chegar a outra desejada. E isso é feito através de um caminho onde mais importante do que como se vai, é aonde se vai – mas é preciso ir. Como se diz: uma pequena alteração na rota poderá levá-lo, ao longo do tempo, a um destino totalmente diferente.

Não espere pela dor para ser obrigado a mudar. Se nesse momento algo na sua vida pede mudança, se existe algum desejo ou projeto de vida que vem querendo realizar, ouça atentamente esta parte de si – e dê importância a isso. Busque ajuda especializada, autoconhecimento, leia bons livros, promova pequenas mudanças de hábitos. Tire o foco do medo e imagine as recompensas da mudança: a alegria que sentiria com as conquistas tanto deseja; as possibilidades que teria ao adquirir competências e habilidades novas; as sensações que teria ao experienciar coisas diferentes; que imagem teria de si se tivesse a qualidade de vida que tanto deseja; o que ouviria se conseguisse finalmente expressar-se melhor, ouvir melhor e assim construir relacionamentos mais fluidos; que resultados teria se mudasse os comportamentos que sabe que não estão a lhe dar o que tanto deseja. Mudar é possível, sim –  e existe um caminho.

Do que está a espera para começar a promover as mudanças efetivas na sua vida?

“As coisas mudam para pior espontaneamente se não forem alteradas para melhor deliberadamente.” —Francis Bacon

Interessado em saber mais sobre como o Life Coaching pode lhe auxiliar na mudança que deseja para sua vida, contacte-nos:

harmoniapessoal@gmail.com – Tel: +351 936 747  734

Se esse artigo lhe foi útil, partilhe-o e/ou comente-o. Agradecemos.

Queremos fazer o melhor para você. Deixe aqui a sua avaliação do nosso conteúdo!

Sobre o autor

Author Image

Marta Leite

Life and Business Coach - Harmonia Pessoal

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: